Home / Colunas / Prospects do MMAFórum #7: Ariane Lipski, TOP Nacional do peso-mosca

Prospects do MMAFórum #7: Ariane Lipski, TOP Nacional do peso-mosca

13139141_1758036821083906_7378106438383001327_n

Foto: facebook da Ariane Lipski (@lipskiariane)

Em sua sétima edição, a coluna Prospects do MMAFórum tem o prazer de apresentar ao público a promissora Ariane Lipski, peso-mosca paranaense que hoje figura entre as 10 melhores atletas de sua categoria na maioria dos rankings mundiais especializados. Striker nata, a curitibana apresenta em seu repertório um mix de muita agressividade e poder de nocaute, soma esta que resultou em incríveis 6 KO’s em suas 8 vitórias. A atleta já teve duas experiências internacionais, onde brilhou em um dos grandes eventos do mundo na atualidade, o KSW. Nas duas oportunidades a brasileira entregou ao público polonês dois nocautes sensacionais, que a colocaram em outro patamar na carreira. Fato é que, com apenas 22 anos, Ariane vem chamando muita atenção em uma das categorias mais disputadas do planeta, mas que, infelizmente, ainda não foi aberta em definitivo no maior evento do mundo. E é com uma pergunta relacionada a este assunto que começamos o papo com Ariane:

O que está faltando para o UFC abrir o peso-mosca feminino e será que ela pensa em baixar (ou subir) de categoria para ter uma oportunidade no Ultimate?

“Acho que é só uma questão de tempo, já tem várias atletas boas nessa categoria e fizeram uma luta casada no peso mosca. Antes nem tinha luta feminina no UFC, então creio que essa seja a próxima categoria a ser aberta no UFC. Não pretendo entrar no UFC agora, estou muito feliz no KSW. Sou nova,tenho 22 anos e acho que estou aonde deveria estar. Meu sonho é ser a melhor do mundo na minha categoria, mas não tenho como foco nenhum evento específico.”

Agora, conheçam um pouco mais dessa estrela em ascensão do WMMA brasileiro. Com vocês, Ariane Lipski:

Foto: KSW

Ariane na pesagem de sua última luta, onde enfrentou e venceu a ex-UFC Sheila Gaff (Foto: KSW)

FICHA TÉCNICA

Nome: Ariane Lipski (sherdog)

Apelido: Ainda não tem

Cartel no MMA: 8-3 (6 KO – 2 DEC)

Cidade: Curitiba – PR – BR

Idade:  22 anos (26/01/1994)

Categoria: Peso-mosca (57kg)

Equipe: Equipe Rasthai

Altura: 1,68 m

Graduações: Azul escuro de Muay Thai e faixa azul de Jiu Jitsu.

Treinador Principal (Headcoach): Renato Silva (Rasta).

Ariane sendo anunciada vencedora em seu último combate no KSW (Foto: KSW)

Ariane sendo anunciada vencedora em seu último combate no KSW (Foto: KSW)

INÍCIO NAS ARTES MARCIAIS

“Comecei a treinar Muay Thai aos 16 anos, em uma academia pequena no bairro aonde eu morava.”

BREVE RESUMO DA CARREIRA

“Depois de fazer algumas lutas amadores de Thai, com 18 anos decidi que queria viver da luta. Então comecei a treinar com meu atual treinador Renato Rasta, depois de alguns meses fui campeã brasileira de Muay Thai e dois meses depois surgiu a oportunidade de estrear no MMA profissional. No começo tive algumas dificuldades por ser nova e enfrentar atletas mais velhas e experientes, cheguei a ficar com o cartel negativo no começo do ano passado, mas depois de muito treino e graças ao meu treinador que não me deixou desanimar encontrei o caminho da vitória. Depois de três vitórias consecutivas, fiz minha estreia internacional e voltei com a vitória! De lá pra cá enfrentei duas atletas duríssimas e experientes, Julie Werner e Sheila Gaff e consegui vencer as duas lutas por nocaute, e me sinto muito feliz e satisfeita pelo trabalho que fizemos até agora.”

O Muay Thai é a principal arma de Ariane no MMA (Foto: Acervo da atleta)

O Muay Thai é a principal arma de Ariane no MMA (Foto: Acervo da atleta)

TÍTULOS NAS ARTES MARCIAIS

“Tenho oito vitórias no MMA profissional. Fui campeã brasileira de Muay Thai em 2013.”

EXERCE ALGUMA OUTRA PROFISSÃO FORA A DE LUTADOR?

“Dou aulas de Muay Thai sob a supervisão do meu treinador, na academia onde treino.”

HOBBY FORA DAS LUTAS

“Quando não estou treinando gosto de ficar em casa, descansando ou sair para comer.”

Ariane comemorando seu último nocaute na Polônia (Foto: KSW)

Ariane comemorando seu último nocaute na Polônia (Foto: KSW)

MAIOR SONHO

“Meu maior sonho é ser campeã e a melhor do mundo na minha categoria.”

LUTADOR QUE GOSTARIA DE ENFRENTAR

“Não tenho vontade de enfrentar nenhum lutador específico, mas gosto de desafios.”

ÍDOLO NO MMA

“Meu ídolo é o Renato “Rasta” Silva. Todos os atletas aqui da academia tem a mesma disciplina e dedicação com a luta e com os treinos, porque temos o melhor exemplo dentro da nossa academia, alimentação, horários, dedicação, determinação, nada disso ele precisou falar, ele deu o exemplo e todos os atletas daqui se espelham nele. Tudo o que ele nos ensina ele coloca em prática na luta. Admiro como atleta e como treinador.”

Ariane comemorando sua vitória sobre Juliana "Julie" Werner no Imortal FC (Foto: Márcio Vale/Primeiro Round)

Ariane comemorando sua vitória sobre Juliana “Julie” Werner, no Imortal FC, com seu treinador Renato “Rasta”  (Foto: Márcio Vale/Primeiro Round)

COM A PALAVRA O TREINADOR (Renato “Rasta” Silva, headcoach da Ariane)

“Comecei a treinar a Ariane em 2013, chegou na minha academia com algumas lutas amadoras de K-1. Ela ainda era muito fraca tecnicamente, apanhou muito das outras meninas mais graduadas no começo, mas sempre mostrou muita vontade de aprender e foi muito persistente, não faltava nenhum treino e quando não estava treinando, estava observando atenta aos meus treinos, nas minhas preparações para as lutas. Em alguns meses de treino estreou pela equipe em um evento amador de Muay Thai em São Paulo, passou fácil pela primeira luta e enfrentou uma adversária muito mais experiente na final, lembro que ela ficou com muito medo ao ver a sua adversária da final dar um nocaute brutal na semifinal, mas ela superou o medo, seguiu a estratégia à risca e já trouxe o primeiro título de campeã brasileira de Muay Thai amador para o time. Na volta para Curitiba, começamos a dar mais ênfase no treinamento de grappling, foi quando apareceu a oportunidade de uma luta de MMA profissional para uma outra atleta da equipe, mas ela estava doente, então achei que era a oportunidade ideal para Ariane estrear no profissional, apesar da adversária ser mais graduada tanto na luta em pé quanto no solo. Foi aí que tudo começou, estreou com o pé direito trazendo a vitória para equipe. Depois disso, muitas dificuldades no caminho, perdeu uma luta roubada ficando com o cartel negativo, na sequência sofreu o primeiro TKO na carreira, mas como sempre buscou a superação e deu a volta por cima. Hoje ela é isso aí que vocês estão vendo, campeã do KSW, prestes a disputar o cinturão de uma das maiores organizações do mundo e, com apenas 22 anos, é a número 6 do ranking mundial na categoria peso-mosca feminino. Temos apenas 3 anos e meio de trabalho juntos, ela ainda está no início da carreira e do seu processo evolutivo, ainda tem muito para melhorar técnica e fisicamente, acredito muito que nosso trabalho está no caminho certo para degrau por degrau, transforma-la na melhor do mudo. Hoje ela é motivo de orgulho para mim como treinador, muitos treinadores passam a vida toda ou muitos anos para conseguir colocar um atleta neste patamar, então é muito satisfatório termos alcançado este posto em tão pouco tempo. Esperamos em breve estar trazendo mais um cinturão de uma grande organização para o Brasil e que esse seja mais um passo para os nossos maiores objetivos.”

ALGUNS VÍDEOS DA ARIANE EM AÇÃO

Por André “Bicudo” Barbosa

Instagram @andre_bicudo / Twitter @andre_bicudo

Para ficar por dentro das principais notícias do mundo do MMA, siga nossos perfis no Twitter Instagram, e curta também a nossa página oficial no Facebook.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com